« Voltar para página de notícias

ASPNP, BrasilGap e WWF-Brasil realizam ciclo de visitas para avaliar boas práticas agropecuárias

De 2 a 4 de agosto, uma equipe da BrasilGAP, juntamente com o WWF-Brasil e Novilho Precoce realizou o primeiro ciclo de visitas de avaliação de boas práticas agropecuárias que aconteceu em fazendas de pecuária de corte no Mato Grosso do Sul. As propriedades foram selecionadas por meio da parceria com a ASPNP.

Nesta parceria entre o WWF-Brasil e a BrasilGAP serão avaliadas, ao todo, 16 fazendas – sendo quatro de cada produto agrícola: soja, carne, leite e cana-de-açúcar. A visita acontece em dois momentos: inicialmente a equipe conhece a fazenda e os sistemas de produção adotados e, em seguida, os proprietários respondem a um check list de indicadores que permite obter uma avaliação de boas práticas e análise de impacto em propriedades rurais.  Nesta etapa com gado de corte foram visitadas as fazendas Natal no município de Bandeirantes, Santa Isabel em Campo Grande, Fortuna em Nioaque e por último, Cabeceira do Prata em Jardim.

A avaliação é feita por meio da “Agrodimensões”, uma ferramenta cuja tecnologia foi produzida pela Embrapa Meio Ambiente em parceria com a BrasilGAP. Essa ferramenta avalia os impactos socioambientais e a aplicação de boas práticas agrícolas das fazendas, fornecendo diversos indicadores de desempenho socioambiental.

“Estrategicamente, nós já atuamos em estreita colaboração com associações de agropecuaristas para avaliar o impacto, identificar boas práticas agropecuárias e criar ‘vitrines’ que possam ser usados para demonstrar a aplicação de melhores práticas que minimizem a conversão de vegetação natural e os impactos agrícolas”, explica Ivens Domingos, especialista em pecuária do WWF-Brasil. “Neste momento, estamos testando formas de entender e mensurar a aplicação de boas práticas em atividade agropecuária de grande escala e a ferramenta Agrodimensões é uma delas”.

Para o superintendente da Novilho Precoce-MS, Klauss Machareth, “esse tipo de análise servirá para dar um norte para o produtor mostrando onde estão os pontos fortes e os mais frágeis da sua atividade”.

Para o WWF-Brasil, a melhoria dessas práticas agropecuárias é importante para reduzir a pressão sobre o desmatamento relacionado à conversão da terra. Sua intensificação em áreas já exploradas utilizando boas práticas desempenha um papel importante na disponibilização de novas áreas para a produção de pastagens e colheitas, diminuindo assim a pressão por conversão de área de vegetação.

Por isso, desenvolve desde 2016 trabalhos em parceria com a Novilho Precoce. O foco é a expansão das propriedades que adotam boas práticas pecuárias, em busca de resultados de impacto na conservação de solo, água e biodiversidade, ao mesmo tempo que estimula e apoia a estruturação de cadeias produtivas responsáveis, com foco no bem-estar animal e ambiental.

 

Foto: WWF-Brasil

 

*Com informações de Maria Fernanda Maia/ WWF-Brasil

COTAÇÕES
  • BOI R$136,23
  • VACA R$ 125,99
  • SOJA R$ 71,50
  • MILHO R$ 31,65
  • Referentes ao dia : 19/10/17
    Campo Grande Cotação da @ à vista

INFORMATIVO
CANAL DO PRODUTOR




PARCEIROS