« Voltar para página de notícias

Mercado do boi gordo ganhando força

Apesar do mercado ganhar mais definição às terças-feiras, em São Paulo, no fechamento de ontem (2/7) muitos frigoríficos permaneceram fora das compras. Na praça paulista, em média, as programações de abate atendem ao redor de sete dias, mas existem indústrias com boiadas escaladas por mais dias. Lembrando que o feriado estadual da próxima semana (9/7) alongou artificialmente as escalas.

A oferta de gado não está regulada, contudo, aos poucos os animais de cocho têm aparecido e colaborado com a disponibilidade de gado para os frigoríficos. Vale destacar que para assegurar a oferta na entressafra muitas indústrias trabalham em sistema de parcerias com seus fornecedores de matéria-prima. Portanto, esse gado proveniente, principalmente, dos contratos a termo, tem ajudado a alongar as escalas em São Paulo.

No restante do país, em metade das praças pesquisadas o preço do boi gordo subiu, com destaque para todos os estados do Centro-Oeste além de Minas Gerais, Tocantins e Rondônia. Nestas regiões a baixa disponibilidade de gado terminado tem dado impulso aos preços.

Fonte: Scot Consultoria

COTAÇÕES
  • BOI R$ 146,46
  • MILHO R$ 36,44
  • VACA R$ 136,00
  • SOJA R$ 86,23
  • Referentes ao dia : 23/08/19
    Campo Grande Cotação da @ à vista

REVISTA
CANAL DO PRODUTOR




PARCEIROS