« Voltar para página de notícias

Mercado de reposição em menor ritmo de comercialização

Muitos pecuaristas ainda não estão ativos no mercado e naturalmente poucos negócios foram efetivados nos últimos dias. Em função desta menor liquidez as referências ficaram estáveis no último fechamento semanal.

Conforme vendedores e compradores forem retornando aos negócios a tendência é de que o mercado retome a normalidade. Vale lembrar que em janeiro, sazonalmente, a arroba do boi gordo tende a se desvalorizar em função do menor consumo por parte da população. Isso, pode piorar a relação de troca e diminuir o ímpeto de compra dos recriadores e invernistas.

Por outro lado, a maior qualidade dos pastos gera um fator de maior procura por negócios de reposição. Muitos recriadores e invernistas aproveitam a safra do capim para terminar os animais a um custo menor e/ou preparar os animais para serem terminados em confinamento. Mas olhando pela outra ponta, o maior poder de suporte das pastagens também garante maior capacidade de retenção dos bovinos pelos vendedores, que tendem a endurecer as negociações. Para quem for negociar a reposição no curto prazo é bom ficar de olho nessas variáveis.

Fonte: Scot Consultoria

COTAÇÕES
  • BOI R$ 142,19
  • SOJA R$ 74,73
  • MILHO R$ 37,75
  • VACA R$ 135,18
  • Referentes ao dia : 18/01/19
    Campo Grande Cotação da @ à vista

REVISTA
CANAL DO PRODUTOR




PARCEIROS