« Voltar para página de notícias

Mercado: 2019 será um ano de transição, afirma Alcides Torres

“2019 será um ano de transição, com muitos desafios e o principal deles é manter a viabilidade econômica”, afirma Alcides Torres, analista e consultor de mercado da Scot Consultoria.

 

E um rápido bate papo com a equipe da ASPNP, Torres avalia os próximos dois anos como comprador. “A expectativa é de redução da quantidade de cabeças disponíveis para abate, nesse sentido o mercado deverá ser comprador em 2020 e 2021, considerando a oferta de boiadas”. Já do ponto de vista de consumo, ele ressalta “ainda estamos por conta do nível de desemprego e da renda da população”.

Para o analista, para os próximos 10 anos a expectativa é de aumento tanto de produção quanto de consumo. “O pecuarista tem que se preparar e para isso as tecnologias devem ser usadas a seu favor. A pecuária brasileira ainda tem muito espaço para a adoção de tecnologias e a racionalização do uso de pastagens. Esse são dois dos focos que devem ser pensados pelo pecuarista, principalmente na hora de fechar a conta”, destaca.

Verticalização – Sobre a verticalização da Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Novilho Precoce, que visa fazer o ciclo completo, da fazenda as gondolas dos supermercados, Torres destaca “A Novilho Precoce é um retrato desse cenário transformador. Superou as dificuldades, estabeleceu uma conduta positiva e está conquistando mercados. Os principais desafios são manter essa postura inovadora e continuar em crescimento”.

Desafios da pecuária – “O Brasil somente será vencedor se a produção crescer em produtividade e se o nível econômico dos consumidores permitir uma dieta em que a carne bovina esteja inserida. Quero dizer que o produtor e a cadeia de produção onde está inserido terão que evoluir sob forte coordenação profissional, conhecimento aplicável e responsabilidade de estado para que o esforço não se perca. Entidades como a Novilho Precoce terão a responsabilidade não só de produzir uma carcaça bovina de qualidade, mas liderar as soluções para manter um mercado livre, frigoríficos confiáveis, estradas sempre transitáveis, financiamento e perenização do mercado interno e externo”, enfatiza Alcides Torres.

 

COTAÇÕES
  • BOI R$ 141,16
  • SOJA R$ 76,56
  • MILHO R$ 35,74
  • VACA R$ 131,64
  • Referentes ao dia : 22/04/19
    Campo Grande Cotação da @ à vista

REVISTA
CANAL DO PRODUTOR




PARCEIROS