« Voltar para página de notícias

Freio de mão puxado no mercado do boi gordo

A suspensão da exportação de carne bovina para China continua afetando o mercado interno. Alguns frigoríficos estavam fora das compras na última quinta-feira (6/6). É praticamente uma semana sem negócios. Por outro lado, os frigoríficos que estão ativos aproveitam para pressionar negativamente os preços da arroba do boi gordo. 

Em São Paulo, estado que aparentemente mais sofreu os impactos da suspensão, existem frigoríficos ofertando até R$10,00/@ a menos em relação ao que ofertavam na semana passada. Contudo, nesses patamares não há negócios. Os produtores estão retraídos. Diante desse cenário de incertezas, ter cautela é a estratégia coerente. 

E devido a esta resistência dos pecuaristas paulistas, as indústrias estão tentando trazer boiadas de Goiás e Minas Gerais para preencher as escalas, tarefa que não tem sido fácil. No estado os poucos negócios realizados são a R$149,50, à vista e livre de Funrural. É o menor preço desde dezembro de 2018 e representa uma queda de 2,6% na comparação semanal. Essa situação deverá mudar assim que o nível de carne nos frigoríficos diminuir.

Fonte: Scot Consultoria

COTAÇÕES
  • BOI R$ 143,16
  • SOJA R$ 82,01
  • MILHO R$ 38,80
  • VACA R$ 132,30
  • Referentes ao dia : 27/06/19
    Campo Grande Cotação da @ à vista

REVISTA
CANAL DO PRODUTOR




PARCEIROS