« Voltar para página de notícias

Boi gordo: altas expressivas no Centro-Norte do país

No fechamento da última quinta-feira (31/10), as valorizações aconteceram em 17 das 32 praças pecuárias pesquisadas pela Scot Consultoria. Em algumas regiões, como Tocantins, Rondônia, Goiás e Pará, as altas surpreendem. Em Goiás, do fechamento do dia anterior para o atual o preço pago à vista pelo boi subiu 1,3% em cada uma das duas regiões monitoradas. Em Rondônia e no Norte de Tocantins a variação foi equivalente. Nestas regiões existem frigoríficos comprando boiadas para a próxima segunda-feira (4/11). No Pará, foram registradas altas nas três praças monitoradas. Considerando os pagamentos à vista, em Marabá a cotação subiu 1,8%, em Redenção 1,2% e em Paragominas o preço do boi gordo decolou 3,5%. A referência em Paragominas está em R$164,50, à vista e livre do imposto. O preço bruto à vista está em R$166,50.

Contudo, destacamos a alta volatilidade do mercado. Existem ofertas de compras de até R$3,00 a R$4,00/@ acima e abaixo da referência. Na praça paulista, o boi gordo subiu R$0,50/@ na comparação dia a dia e ficou cotado em R$166,50/@, à vista e livre de Funrural.

Fonte: Scot Consultoria

COTAÇÕES
  • BOI R$ 171,40
  • MILHO R$ 44,17
  • VACA R$ 162,54
  • SOJA R$ 90,35
  • Referentes ao dia : 14/11/19
    Campo Grande Cotação da @ à vista

REVISTA
CANAL DO PRODUTOR




PARCEIROS